Desert Rose

Intoxicante. Que melhor definição para aquele olhar audaz e tão compenetrado e libidinoso. Como encará-la, meu Deus, sem fraquejar? Sem desejar, sem me machucar? Já não sei se seria ela a rosa no oásis em meu deserto ou a areia movediça a me afundar em confusão e desespero.

Proibida, mas ainda assim como o fogo ardente que atrai insetos para chama vicejante. Os lábios vermelhos e doces como o mais doce dos vinhos tintos, as mãos suaves e delicadas, o relevo de montes e vales em perfeitas proporções. Como resistir diante tamanha tentação quando se é apenas um ser humano?

O simples desejá-la é inevitavelmente letal. Se sonho ou pesadelo, eu não sei. Sonho ou pesadelo, realidade ou delírio, sempre lá está ela a me tentar, sempre lá está ela a me extasiar. E então desperto assustado, sempre temeroso. Com seu perfume ainda gravado em cada célula olfativa, em cada memória. E fugazmente, então, ela se dissipa; ela se afasta, mas continua a me açoitar.

Ela nunca será completamente minha, ela jamais será completamente de um só. Maldita flor! Maldito deserto das minhas esperanças e desejos mais íntimos! Como eu gostaria de poder tê-la sem para isso me envenenar! Maldita flor, até quando me enredará e me aprisionará com seus cruéis  e doces encantos? Amá-la é minha perdição, mas sou demasiado fraco para me libertar da adorável tortura que é contemplá-la. Essa rosa solitária é voluntariosa demais para murchar, voluntariosa demais para deixar-se abandonar sem antes lhe cravar seus profundos espinhos. Para minha dor, apenas o fogo, apenas mais dor. A dor definitiva: a morte.

Thaís Gualberto 

Anúncios

9 comentários sobre “Desert Rose

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s